terça-feira, 22 de março de 2011

TRICOMONÍASE




A tricomoníase, também chamada de uretrite, vaginite por Trichomonas, uretrite não gonocócica ou UNG; é uma doença causada pelo protozoário flagelado Trichomonas vaginalis. Sua transmissão se dá por meio de relações sexuais desprotegidas ou contato íntimo com as secreções de indivíduo infectado. O período de incubação varia entre duas e três semanas.
A maioria das pessoas acometidas não tem manifestações sintomáticas e, por isso, muitas vezes a infecção só é descoberta ao se fazer exames preventivos – daí a importância de se visitar, ao menos uma vez ao ano, o ginecologista ou urologista, no caso de pessoas do sexo masculino. Quando os sintomas aparecem, incluem dor ao urinar ou ao ter relações sexuais, ardor e coceira na região genital. Além disso, mulheres podem ter corrimento amarelo-esverdeado e cheiro forte.
Estudos apontam que a tricomoníase está associada à transmissão do HIV, doença inflamatória pélvica, câncer cervical, infertilidade, parto prematuro e nascimento de bebês com baixo peso. Não sendo tratada, a infecção pode reincidir.
É importante visitar o médico a fim de obter o diagnóstico, já que essa infecção pode ser confundida com outras, como a candidíase e, portanto, a automedicação seria um erro. Provavelmente será solicitado o papanicolau, mas o profissional poderá fazer a análise das secreções no próprio consultório.
Como mesmo sem manifestar sintomas a pessoa pode estar acometida, e é capaz de contaminar outros indivíduos, é essencial seguir rigorosamente as orientações profissionais, que incluem o uso do remédio receitado, tratamento do parceiro e abstinência alcoólica e sexual, até que os mesmos sejam autorizados pelo médico.
Quanto à prevenção, o uso de camisinha, tanto masculina quanto feminina, é muito importante; em qualquer tipo de relação sexual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário